ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Brumadinho tem 46 casos suspeitos de coronavírus e nenhum confirmado

25/03/2020 NOTÍCIA
Hoje, 25/3, Brumadinho encerra o dia com 46 casos suspeitos para o Covid-19. Destes, 44 estão com sintomas leves em isolamento domiciliar e 2 em internação hospitalar.  Ao todo são 48 casos notificados na cidade e nenhum confirmado, enquanto em todo o País já estão confirmados 2.433 casos e 57 mortes.
Os primeiros suspeitos foram notificados no dia 16/3.  Até o momento apenas duas pessoas tiveram os resultados concluídos e negativos.  Os outros notificados aguardam o resultado dos exames que estão sendo analisados pela Funed- Fundação Ezequiel Dias. O prazo mínimo para a conclusão final dos casos gira em torno de sete dias. Mas como o laboratório atende vários municípios, e devido ao grande número de casos suspeitos, o prazo tem se extendido um pouco mais.



Aumento de casos em Brumadinho - Devido a nova definição de casos do Covid-19, informadas ontem, 24/3, na reunião do Coes Municipal Covid-19, as notificações deste agravo tendem a aumentar, pois o protocolo de infecção humana pelo sars-cov-2n°02/2020 de 23/02/2020 para casos suspeitos foram ampliados, devido a contaminação comunitária.
Foi seguindo o novo protocolo que Brumadinho fechou o diagnóstico de hoje com 46 casos suspeitos em isolamento domiciliar, dois casos em internação hospitalar, dois casos descartados e nenhum confirmados. Mas o crescimento dos números se deve, também, ao fato do novo protocolo ampliar os sintomas dos casos suspeitos.

Os casos suspeitos para o Covid-19 passam a ter as seguintes situações:

Situação 1 – Pessoa que, nos últimos 14 dias, apresente febre e pelo menos um dos sinais ou sintomas respiratórios (tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, saturação de O2 < 95%, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal e dispneia).

Situação 2 – Pessoa que teve contato próximo, nos últimos 14 dias com caso suspeito ou confirmado para COVID-19 e que apresente febre ou pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, saturação de O2 < 95%, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal e dispneia).

Situação 3 – Pessoa que nos últimos 14 dias teve contato domiciliar com outra que nos últimos 14 dias, resida ou trabalhe no domicílio de caso suspeito ou confirmado para COVID-19 e apresente febre OU Pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, saturação de O2 < 95%, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal e dispneia) ou outros sinais e sintomas inespecíficos como: fadiga, mialgia/artralgia, dor de cabeça, calafrios, gânglios linfáticos aumentados, diarreia, náusea, vômito, desidratação e inapetência.