ÚLTIMAS NOTÍCIAS

No Tejuco a renda de produtos do Crochê do Bem é revertida em matéria-prima

04/02/2020 NOTÍCIA

O grupo Crochê Bem, realizado no Tejuco e conduzido pela psicóloga Carolina Paiva junto à artesã Marisa Caldas, teve uma boa ideia para incrementar ainda mais o trabalho da equipe em 2020. No dia 18 de dezembro do ano passado, colocaram a produção dos panos de prato à venda, numa feira organizada na praça central do povoado. O resultado foi surpreendente. Venderam 150 peças. E a renda foi revertida na compra de materiais para respaldar a produção que será realizada durante esse ano.
O Projeto Crochê do Bem, ao mesmo tempo que produz artesanato é um local para escuta e troca de experiência entre as participantes. As reuniões iniciaram em março/18, depois da tragédia da Vale, na Unidade Básica de Saúde da comunidade todas as quartas-feiras a partir das 13h, como um espaço terapêutico para os moradores, e está aberta para a participação de toda a comunidade. Segundo o coordenador da unidade de saúde local, Jairo de Oliveira, a coordenadora dos trabalhos, Marisa Caldas, é um motivo de orgulho para ele e toda a equipe. “Ela é um exemplo de superação na comunidade. É uma cadeirante que viu no projeto um motivo para sair de casa e se socializar, ensinando os pontos do crochê”.
Além disso, a professora de crochê é um incentivo para os participantes. “Fica em cima dos participantes para que eles não faltem, pois ela mesma, com a dificuldade de locomoção que tem, passa por cima da dificuldade, sendo assídua com o compromisso assumido”, frisa o coordenador. Dona Marisa diz que antes de ser convidada a participar do grupo só saía de casa para fazer compras. “Agora tenho um bom motivo”, comemora.